Avaliações

Laudo de Avaliação

Para iniciar o procedimento de avaliação de imóveis é necessário tomar conhecimento da documentação disponibilizada pelo cliente, analisando as ressalvas relativas à insuficiência ou incoerência de informações, se houverem.

Na sequencia é marcada e realizada uma vistoria ao imóvel. Caso não seja possível, admite-se a adoção de uma situação paradigma, acordada entre as partes e explicitada no laudo.
Esta vistoria serve para conhecer e caracterizar o bem avaliando e sua adequação ao seu segmento de mercado, como: características físicas, utilização do bem e aspectos relevantes à formação do valor ou valoração.

Segue-se com a pesquisa, buscando a maior quantidade e qualidade possível de dados de mercado com maior semelhança, apresentando atributos comparáveis ao bem avaliando.
São apresentadas fontes de informações, com objetivo de aumentar a confiabilidade dos dados, de preferência contemporâneos, com data de referência da avaliação, mencionando as ofertas e/ou vendidos no mercado imobiliário na presente data ou datas retroativas.

Metodologia de avaliação

A metodologia escolhida para avaliar os imóveis urbanos e rurais deve ser compatível com a natureza do bem, a finalidade e os dados de mercado disponíveis. Para a identificação do valor de mercado, existem diversos métodos:
* Método Comparativo Direto de Dados de Mercado, Tratamento técnico estatístico dos elementos comparáveis, constituinte da amostra
* Método Involutivo: Baseado em modelo de estudo de viabilidade técnico-econômico, mediante hipotético empreendimento compatível com as características do bem, considerando-se cenários viáveis para execução e comercialização do produto.
* Método Evolutivo: Identifica o valor do bem pelo somatório dos valores de seus componentes, considerando o fator de comercialização.
* Método da capitalização da renda: Identifica o valor do bem com base na capitalização presente da sua renda líquida prevista, considerando-se cenários viáveis.

As avaliações são especificadas ou classificadas quanto à fundamentação: devido à seleção da metodologia em razão da confiabilidade, qualidade e quantidade dos dados amostrais disponíveis, e a precisão, que será estabelecida de quando for possível medir o grau de certeza e o nível de erro tolerável numa avaliação.
Depende da natureza do bem, do objetivo da avaliação, da conjuntura de mercado, da coleta de dados (quantidade, qualidade e natureza), da metodologia e dos instrumentos utilizados.

Laudo de avaliação

Depois de vistoriado imóvel, coleta de dados realizada, escolhida metodologia, tratamento estatístico adequado por fatores ou inferência de dados, será elaborado o laudo de avaliação, que apresentará os seguintes requisitos mínimos:

- Identificação da pessoa física ou jurídica e/ou representante legal que tenha solicitado o trabalho
- Objetivo da avaliação
- Identificação e caracterização do bem avaliando
- Identificação do método utilizado, com justificativa da escolha
- Especificação da avaliação
- Conclusão da avaliação e sua data de vistoria
- Qualificação legal completa e assinatura dos profissionais responsáveis pela avaliação
- Balizamento através de Diretores Técnicos da CVI
- Local e data do laudo

Serviços

Avaliação de máquinas e equipamentos

Levantamento da quantidade de máquinas e equipamentos existentes e localização do imóvel, feita por profissional especializado na área de Engenharia Mecânica, atendendo a finalidade da avaliação.

Neste segmento podem ser avaliados máquinas e equipamentos industriais, comerciais e rurais.

Avaliação de imóveis rurais

Levantamento da metragem das áreas de terras, áreas construídas, máquinas e equipamentos, localização do imóvel, feita por profissional especializado na área rural. Valor atual ou retroativo de fazendas, chácaras, sítios, haras, áreas de terra nua, reflorestamento, plantações, culturas, semoventes (criações diversas), agros-negócios e empreendimentos agro-pecuários;

Avaliação de bens intangíveis

Considera-se o Fundo de Comércio bem intangível (ativos), ou seja, que não possui substância corpórea mas valiosos, e não reconhecidos nos demonstrativos contábeis, como valor da marca, patrimonial, fundo de comércio, pontos comerciais e econômico-financeira.

Avaliação para fins contábeis

Atendendo o Pronunciamento Técnico CPC 27 (Lei 11.638/2007) no tratamento de investimentos realizados em ativo imobilizado das empresas, os laudos da CVI apresentam informações essenciais para a contabilização:

– Valores em separado de terrenos e edificações;
– Valor depreciação do bem;
– Vida útil do bem;
– Vida útil remanescente;
– Valor residual;

Avaliações de Imóveis Urbanos

Residenciais, industriais, comerciais (como Hospitais, Hotéis e Shopping Centers), terrenos, lotes, glebas e loteamentos: levantamento da metragem, áreas e localização, podendo ser identificado o valor de mercado de venda com a finalidade de compra ou venda do imóvel,  partilha/inventário, de alienação bancária, para fins judiciais ou qualquer outra finalidade que o cliente julgar necessária.

Retroativas: busca de dados de mercados referentes a época desejada, calculando seu valor retroativo de venda ou locação, de acordo com a finalidade e considerando os índices oficiais com base na metodologia exigida.

Avaliação de Bens Móveis

Levantamento físico e cadastramento do bens móveis, a conciliação físico x contábil e o  emplaquetamento dos bens para avaliação do ativo imobilizado.

Podem ser avaliados separadamente móveis, utensílios, aeronaves e embarcações.